Home Falando com Deus LIVRES PARA VIVER;

LIVRES PARA VIVER;

por Sônia Alves

Escravo é uma palavra antiga, que não aceitamos em nossa cultura moderna. Que horrível condição é ser propriedade de alguém, sem livre arbítrio, inteiramente à mercê de outra pessoa. A maioria de nós não consegue compreender esse tipo de vida. A história relata sobre  muitas pessoas que nasceram escravas de outras pessoas. Você pode imaginar-se sob a condição de não  ter, absolutamente, nenhum direito ?  Sendo propriedade de outro ser humano? A escravidão ainda está viva em muitos lugares ao redor do mundo, infelizmente.

A escritura é clara quando nos descreve como “nascidos na escravidão”. Toda criança já  nasce no cativeiro do pecado, sem esperança de poder  ser livre dessa natureza de pecado, a não ser, por meio de Jesus Cristo. Esta condição humana, de “nascido em pecado”,  só pode ser resolvida quando Deus se entregou numa missão de resgate por nós. Sem o amor Dele pela humanidade, tudo estaria eternamente perdido.

Os sinos da liberdade ecoaram pelo Universo no momento do nascimento de Jesus, quando Ele veio para libertar os cativos. Toda a raça humana estava em escravidão e não percebia isso. Nascemos sob o domínio do pecado, em cativeiro,  sem a possível esperança de provar a liberdade, exceto por meio do Salvador do mundo: Jesus Cristo!

O sangue que Ele derramou foi o preço para podermos sair  correndo do cativeiro do pecado  para a Sua família. Lemos em João 3: 17-19:  “Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más”.

Quando uma pessoa é condenada à morte, isso significa que não há absolutamente nenhuma maneira dela escapar. Você e eu éramos essa pessoa, até que o impossível aconteceu e saímos do cativeiro para a liberdade, saímos da escuridão para a luz do Reino do Filho de Deus, em quem temos a redenção, a remissão dos pecados. Você era um escravo do pecado e agora você está livre por causa de Cristo.

Está escrito em Romanos 8:2: “Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.

Portanto podemos gritar alegremente, podemos proclamar nossa liberdade de uma vez por todas do nosso passado: “LIBERDADE”!

Meu questionamento é: “Por que razão fomos libertados”?  Deus nos deu uma verdadeira vida e liberdade,  e agora devemos fazer o que com isso? O que vamos escolher para viver? Nós tomamos a nossa liberdade, a nossa carta de alforria, somente  para dançar e celebrar,  para vivermos como bem escolhermos, seguindo uma vida de prosperidade e abundância? Todas as bênçãos oriundas dessa liberdade conquistada por Cristo são maravilhosas e ainda há uma bênção mais significativa disponível para você por meio dessa liberdade. Agora que o seu futuro está em suas mãos, você irá segurá-lo com força ou você irá  dar tudo de volta para Deus?

Você está disposto a submeter a sua vontade ,ou à vontade Dele? Nossa vida é um presente para honrarmos a Deus.

Em Tito 1: 1: “Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, para promover a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade. “Quando o apóstolo Paulo usa a palavra “servo” para se descrever, é correto interpretar essa palavra como “escravo”. Que declaração surpreendente é para Paulo declarar-se um escravo de Deus. Ele  não é o único que faz isso, vemos Timóteo, Tiago, Pedro e Judas fazendo o mesmo!

De fato, podemos ler como até mesmo o próprio Jesus assumiu a forma de um escravo, como está escrito em  Filipenses 2: 7 : “antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana“.

Fica claro que o propósito da nossa liberdade vai além de experimentarmos uma alegria passageira nesta terra. Ela visa o nosso crescimento para  chegarmos a um lugar em nossa maturidade onde estaremos  dispostos a colocar a nossa vida nas mãos de Deus. Onde iremos escolher pegar a liberdade que Ele comprou para nós e iremos entregar a Ele como sendo o nosso único propósito nesta vida! Escolhendo ser totalmente dependente Dele para a nossa provisão e direção. Ceder a Ele os mesmos direitos que nos foram dados e decidir  não viver mais para si mesmo. Esta não é uma escravidão tirânica da labuta, mas uma relação de puro amor e devoção. Onde é possível se apaixonar por seu Pai Celestial a tal profundidade que nada mais importa para você, submetendo a  sua vontade e os seus desejos totalmente a Ele.

Quando o apóstolo Paulo disse em 1 Coríntios 6:20: “você foi comprado por preço “, ele não está pintando uma imagem de uma vida acorrentada, vinculada ao controle e misericórdia de Deus, como se Deus nos comprasse para nos trancar novamente. Em vez disso, Ele está nos mostrando o que acontece quando passamos a conhecê-LO verdadeiramente,  e o preço incrível que foi pago pela nossa liberdade.        O sangue de Jesus foi o preço pago pela nossa liberdade, e então quando percebemos o valor que Deus nos coloca, esse é o momento em que teremos a coragem e o desejo de não vivermos mais para nós mesmos, buscando os nossos interesses, mas vivermos para Ele. Se Ele estava disposto a sacrificar tanto para nos libertar, quanto mais Ele estaria disposto a fazer por nós se voltássemos a Ele e escolhêssemos entregar a nossa vontade a Ele ?

Não há maior expressão, não existe maior demonstração do nosso amor por Deus, do que escolhermos nos chamar de Seu servo e escravo. Quanto mais nos apaixonarmos por Ele, mais desejaremos viver para Ele!

0 Comentário(s)
1

Você pode gostar

Deixe um comentário