Home Esporte CUIABÁ APROVEITA INSTABILIDADE EMOCIONAL DO GUARANI E DERROTA O BUGRE EM CAMPINAS

CUIABÁ APROVEITA INSTABILIDADE EMOCIONAL DO GUARANI E DERROTA O BUGRE EM CAMPINAS

por Mauricio Camargo

Texto: Miguel Olímpio, Anderson Pinheiro e Tony Costa / Portal Esporte Multimidia – Rádio Web Bugre Avante
Foto: Letícia Martins / Guarani Futebol Clube

Com maior volume de jogo a equipe matogrossense é segura e cumpre a proposta de jogo

O primeiro tempo começou com o Guarani procurando mais o jogo, mas foi o Cuiabá, logo aos três minutos, quem acertou o travessão. Após contra-ataque pela direita puxado por Felipe Marques, Hugo Cabral aproveitou o cruzamento e da marca do pênalti mandou a bola no travessão. Aos dez foi a vez de Rincón, em jogada pelo meio, mandar colocada à esquerda da trave de Jefferson Paulino.

O Guarani respondeu pela primeira vez aos onze com chute fraco de Giaretta. Aos dezessete, após excelente triangulação pela direita, Lenon cruzou pra cabeceio mascado e Victor agarrou sem pressão protegido por seus zagueiros.

Nos minutos seguintes foi a vez do Cuiabá ter mais as rédeas da partida. Aos dezoito o placar poderia ser aberto com Hugo Cabral, que, pressionando o goleiro Jefferson Paulino, quase recebeu um presente. O goleiro, posteriormente, dominou e saiu jogando com seus zagueiros. Aos vinte Lenon respondeu com chute tranquilo de fora da área, porém logo em seguida o goleiro bugrino deu novo susto na torcida e quase “entregou o ouro novamente”. Aos 29 Hugo Cabral teve nova boa chance cortando da esquerda para a direita, mas chutou muito longe do gol.

Aos 37′, após erro de marcação bugrino, Paulinho escapou pela esquerda, cruzou, e no rebote da defesa, Alê finalizou de fora da área para tranquila defesa do goleiro. O Bugre ainda respondeu com dois chutes, um aos 41′; e outro aos 44′, mas nada que pudesse prejudicar a calma do goleiro Victor.

Foi nos acréscimos que aconteceu a jogada mais discutida do primeiro tempo. Após lançamento em profundidade Diego Cardoso e atrapalhado por Paulinho e cai na área, a torcida e os jogadores reclamam muito de pênalti, mas o juiz Wanderson Alves de Sousa ordenou ao atleta que se levantasse.

Para o segundo tempo Roberto Fonseca promoveu a entrada de Éder Luís no lugar de Diego Cardoso e novamente foi o Bugre quem dominou os dez primeiros minutos, mas com nenhuma efetividade. Aos onze Fonseca fez a segunda substituição com Davó no lugar de Michel Douglas, entretanto Jonas cobrou escanteio, Paulinho desviou de cabeça na primeira trave e quase abriu o placar, foi a segunda melhor chance do jogo, ambas da equipe visitante. Ricardinho respondeu aos 25′; com chute de fora da área para ótima defesa de Victor.

O gol da vitória saiu no minuto seguinte, aos 26′, Paulinho fez cruzamento da esquerda por baixo e, Rincón, livre dentro da área, só desviou para o fundo da rede. Defesa bugrina estava completamente desarrumada. O jovem atacante se redimiu do pênalti perdido e das vaias da torcida na última rodada contra o Sport.

Aos 29′ começaram os primeiros protestos da torcida contra o presidente Palmeron Mendes Filho com xingamentos e ofensas. A partir do trigésimo minuto a partida se resumiu com o Guarani martelando em busca do empate e o Cuiabá postado para aproveitar qualquer sobra ou contra-ataque, teve três chances, mas todas desperdiçadas. Guarani ainda teve uma chance, mas Victor foi seguro como todo o jogo.

O time campineiro volta a campo na próxima sexta-feira no mesmo Brinco de Ouro contra o São Bento às 20h30, enquanto o Cuiabá recebe no sábado, 19h, o Brasil de Pelotas na Arena Pantanal. Com a Derrota o Guarani mantém-se na penúltima posição com seis pontos, mas aguarda o resultado final de América-MG e Oeste para confirmar a posição. Cuiabá sobe para décimo com 15.

Ficha técnica
Guarani 0x1 Cuiabá
Estádio Brinco de Ouro da Princesa
Terça-feira 23 de julho 2019 às 19h15
Gol: Rincón aos 26′ 2°T.
Cartões amarelos: Jonas aos 36′ 1°T e Marino aos 46′ 2°T.
Público 2.662 pessoas Renda R$ 30.300,00

Guarani Jefferson Paulino; Lenon, Ferreira, Luiz Gustavo e Giaretta; Ricardinho, Deivid (Renanzinho 36 2°T), Vitor Feijão e Bady; Diego Cardoso (Éder Luís INT) e Michel Douglas (Davó 12' 2°T). Técnico: Roberto Fonseca.

Cuiabá Victor; Jonas, Ednei, Anderson Conceição e Paulinho; Djavan, Escobar, Alê (Jean Patrick 35′ 2°T) e Felipe Marques (Rodolfo 41′ 2°T); Hugo Cabral e Rincón (Marino 44′ 2°T).

0 Comentário(s)
1

Você pode gostar

Deixe um comentário