Home Esporte Pelo segundo ano consecutivo, XV recebe o troféu Ouro do Programa de Excelência da FPF, que premia as melhores gestões

Pelo segundo ano consecutivo, XV recebe o troféu Ouro do Programa de Excelência da FPF, que premia as melhores gestões

por Nilton Castelo

O XV de Piracicaba foi premiado na tarde desta quarta-feira(6) no auditório Armando Nogueira, no Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, na categoria Ouro do Programa de Excelência 2018 da FPF (Federação Paulista de Futebol). Este é o segundo ano consecutivo em que o Nhô Quim recebe este troféu, além de ser agraciado na categoria Prata na primeira edição, todos na gestão do ex-presidente Celso Christofoletti e do seu então vice e atual diretor de futebol, que acumulava esse mesmo cargo na época, Ricardo Moura.

Representaram o Alvinegro Piracicabano: o atual presidente, Arnaldo Bortoletto, e o advogado Ramon Bisson. “Isso mostra, mais uma vez, o caminho que o XV vem trilhando, no sentido de ter uma gestão transparente. Com esse pensamento em vista, assumimos a diretoria executiva, em novembro do ano passado, e daremos segmento. Somente assim, juntamente com o resultado em campo, faremos o povo piracicabano, que é tão apaixonado, se envolver ainda mais com o clube”, disse Bortoletto, eleito há pouco menos de três meses.

Envolvido em todo o processo durante esses anos de Programa de Excelência, Bisson destaca os fatores cruciais para essa última conquista. “Pontuamos em quase todos os quesitos relacionados às categorias de base, como o Certificado de Clube Formador na categoria A e os resultados em campo; obtivemos uma melhora de desempenho no Paulistão A2, onde chegamos até às semifinais e, por pouco, não garantimos o acesso. Há ainda as ações administrativas, de marketing e social. Tudo contribuiu para esse reconhecimento”, falou.

O Programa de Excelência, que em 2019 entrará em sua quarta temporada, foi criado no final de 2015 e acompanha as agremiações paulistas ao longo do ano em dez quesitos, como gestão e finanças, torcida, base, infraestrutura e desempenho técnico. A FPF realiza um acompanhamento mensal de cada equipe por meio de relatórios. Cada um compete consigo mesmo e, ao final do ano, o desempenho é avaliado de acordo com a própria evolução. Os clubes recebem premiação em dinheiro de acordo com a classificação final: Ouro, Prata ou Bronze.

Foram premiados pela gestão 2018: Categoria Ouro: Bragantino, Corinthians, Desportivo Brasil, Novorizontino, Ituano, Santos, São Paulo, Sertãozinho e XV de Piracicaba; Categoria Prata: Audax, Botafogo, Capivariano, Ferroviária, Juventus, Mirassol, Nacional, Ponte Preta, Red Bull, São Bernardo e São Caetano; Categoria Bronze: Água Santa, Guarani, Linense, Paulista, Portuguesa, Rio Claro, São Bento, Taubaté e Votuporanguense; e Certificado de participação: Barretos, Batatais, Inter de Limeira, Marília, Oeste, Penapolense, Rio Branco e Santo André.


Fotos: Rodrigo Corsi/FPF

Créditos: Evandro Pelligrinotti

0 Comentário(s)
2

Você pode gostar

Deixe um comentário