Home Esporte Nacional perde para Penapolense e não tem mais chances de classificação no G8,

Nacional perde para Penapolense e não tem mais chances de classificação no G8,

por Nilton Castelo
Após a derrota para a equipe do Penapolense por 1 a 0, no último domingo (24/03), em Penápolis, o Nacional perdeu a chance de garantir a classificação para a próxima etapa do Campeonato Paulista da Série A2.
Em uma competição muito embolada, agora o time da Barra Funda necessita de uma vitória diante do Juventus em casa, no próximo sábado (30/03), para garantir a sua permanência na Série A2.
O Jogo
Sob um calor de quase 30 graus, Penapolense e Nacional fizeram um jogo bastante disputado do início ao fim, com o time da capital paulista, atuando com sua camisa dourada, aproveitando os erros do adversário para criar suas jogadas.
Em um primeiro tempo, no qual as duas equipes pareciam se estudar, o Nacional tentava o ataque, mas sem conclusão efetiva.
Logo no início da partida, o atacante Ortigoza chuta rasteiro, mas a bola sai pelo lado direito do goleiro rival. Aos 12 minutos, após cobrança de falta de Felipe Pernambuco, Gabriel Santos cabeceia na área, mas Everton Dias perde a chance de abrir o marcador.
Minutos mais tarde, o lateral direito Leo Cunha cruza na área e Felipe Pernambuco se estica todo, mas não consegue sequer tocar na bola, que saiu pela linha de fundo.
Enquanto isso, o time da casa arriscava chutes de longe e lançamentos na área nacionalina. Em uma dessas investidas, Mauricio fez excelente defesa na cabeçada do atacante de Penápolis.
Após a primeira parada técnica para hidratação, o Nacional volta dando mais trabalho à meta do Penapolense. Em cruzamento pela esquerda, Emerson Mi tromba com o goleiro e pede pênalti, mas o juiz manda o jogo seguir.
O gol dos donos da casa saiu aos 38 minutos, após a bola ser cruzada na área e passar pela zaga do Nacional, sobrando para o camisa 8, Mário Sérgio, completar para o fundo da rede.
Depois de sofrer o gol, o Ferrinho tentou reagir mandando bolas na área adversária. Em falta cobrada pela direita, o goleiro socou a redonda para afastar o perigo. Em outro escanteio, Pernambuco cruzou, mas o zagueiro Everton Dias cabeceou errado e a bola saiu fraca pela linha de fundo.
Na segunda etapa, o time nacionalino apostou nas substituições de Josué e Michael Tuíque nos lugares de Felipe Pernambuco e Emerson Mi, respectivamente.
A torcida Almanac, mesmo em pequeno número, não deixava de apoiar o time, que se mostrou disposto a reverter a conta do placar com Everton Tchê arriscando um chute de longe.
Em mais uma outra boa chegada, desta vez pelo lado esquerdo do campo, Caio Mendes cruzou, só que Mateus Lu bateu fraco na bola, facilitando a defesa do arqueiro do Penapolense.
O Nacional continuou pressionando os mandantes. Em dois lances, o atacante Ortigoza se mostrou presente na partida. No primeiro, trocou passes na entrada da área com Josué, que chutou rasteiro para fora. Já no segundo, em cobrança de escanteio pela esquerda, chegou com perigo em cabeçada passando perto da trave do goleiro.
Na metade do segundo tempo, houve nova parada técnica, e no reinício da partida, o Naça teve problemas para sair jogando com a bola. Tanto que Everton Dias errou o passe e deixou a redonda de presente para o Penapolense, que só não aumentou a conta graças a defesa segura do goleiro Maurício.
O Nacional tentou esboçar reação com Everton Tchê, que recebeu na entrada da área, mas chutou em cima do goleiro adversário.

Ainda, Jorginho colocou Jefferson no lugar de Caio Mendes, a fim de tentar o cabeceio nas bolas aéreas.

Faltando pouco tempo para terminar a partida, o Naça tentava a todo custo um gol para sair com um empate de Penápolis. Em cruzamento por baixo, Josué recebeu pela direita, mas desperdiçou a chance, batendo fraco em cima do goleiro.
Já o Penapolense soube administrar a vantagem até o final da partida e garantiu assim os três pontos, que desencadeou um pouco de alívio aos seus jogadores na luta contra o rebaixamento. O próximo desafio do time do interior será contra o São Bernardo fora de casa, no sábado (30/03), às 15h00.
Por sua vez, com a derrota, o Nacional continua com 15 pontos, na 13ª posição da tabela.
Agora com risco de acabar na zona de rebaixamento para a Série A3, o Naça terá de vencer o Juventus no próximo sábado (30/03), às 15h00, no Estádio Nicolau Alayon, para se safar da degola.
Para o técnico Jorginho, foi um jogo de dois tempos distintos, em que o Penapolense teve um ritmo mais forte até o momento do gol e depois o Nacional passou a dominar a partida. “Faltou-nos calma para achar um melhor companheiro para finalizar. Agora, contra o Juventus, será o jogo da nossa vida. Devemos ter equilíbrio, pois dependemos única e exclusivamente de nós. Vamos respeitar o Juventus, mas vamos lutar para sairmos com a vitória”, disse o treinador.
Fotos: Ale Vianna/ Divulgação Nacional
0 Comentário(s)
2

Você pode gostar

Deixe um comentário