Home Esporte Na tarde desta quarta-feira, o Guarani encerrou sua preparação para enfrentar o São Paulo

Na tarde desta quarta-feira, o Guarani encerrou sua preparação para enfrentar o São Paulo

por Mauricio Camargo
Depois de desperdiçar a chance de embalar no Campeonato Paulista, o Guarani terá nesta quinta-feira (31) uma série de obstáculos na busca pela reabilitação. Além de enfrentar um dos favoritos ao título e ter que encarar um estádio todo contra, o Bugre desafia um tabu de quase 22 anos na partida contra o São Paulo, às 21h, no Pacaembu, pela quarta rodada. Por determinação do Ministério Público, os bugrinos estão proibidos de acompanhar a partida no Paulo Machado de Carvalho.
Será o reencontro entre os clubes após seis anos, e mais uma oportunidade da equipe alviverde tentar encerrar um incômodo jejum, afinal desde 18 de maio de 1997 não consegue superar o rival — são 25 partidas, com oito empates e 17 derrotas.
“A gente sempre olha para esses jogos que o Guarani nos últimos anos não tem enfrentado e acaba sendo um pouco assustador, mas quanto maior o tempo do tabu, mais chance dele ser quebrado”, aposta o técnico Osmar Loss. “Nada perdura para o resto da vida e a gente se apega nisso.”
Com uma vitória e duas derrotas, o Guarani encara um adversário que vem de tropeço no clássico com o Santos e também já foca na disputa da Libertadores na semana que vem. De acordo com o treinador bugrino, no entanto, as motivações do São Paulo não podem interferir na forma com que o Bugre vai encarar o confronto.
“O São Paulo vem com algumas pressões em função da derrota no clássico, tem o jogo da Libertadores que deve estar um pouco na mente deles, mas pra gente é decisão de campeonato”, ressalta. “Como fizemos um bom resultado contra o Corinthians, se formos disciplinados na forma de jogar, podemos voltar de São Paulo com um bom resultado”, destaca Loss.
O treinador manteve o mistério sobre a equipe, mas ontem, durante entrevista coletiva, deu a entender que fará mudanças. A principal novidade deve ser a presença do lateral-direito Léo Príncipe na formação titular. Outras mudanças não estão descartadas, mas só serão confirmadas momentos antes de a bola rolar.
Independentemente da formação, a missão bugrina é ter uma atuação diferente da apresentada na derrota para o Oeste. “Ser dedicado e competir não te dá garantia de vitória, mas a falta disso te deixa mais próxima da derrota. O que aconteceu no jogo passado serve de lição”, orienta o volante Ricardinho.
0 Comentário(s)
1

Você pode gostar

Deixe um comentário