Home Falando com Deus HOJE LEMBRAMOS O DIA DO SACRIFÍCIO DO SENHOR!!!

HOJE LEMBRAMOS O DIA DO SACRIFÍCIO DO SENHOR!!!

por Sônia Alves

João 3.16, que diz: “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”.

 

Hoje vamos relembrar o sofrimento, a humilhação e a morte de Jesus Cristo por cada um de nós. Somos confrontados com a dor da ausência de Deus e o desespero que enfrentamos diante da morte. Porém, queremos louvar a Deus também porque Ele, Jesus Cristo, não hesitou, chegando a morrer por cada um e cada uma de nós.
Jesus Cristo disse: “vinde a mim todos os que estiverem cansados e sobrecarregados, que eu vos aliviarei.” Assim, podemos ter a certeza de que, ao nos achegarmos diante de Deus com nossas cargas, desde que Jesus se entregou por nós na cruz e fez nos crer em sua ressurreição, nós fomos perdoados e perdoadas, e podemos sempre de novo, renovar nosso perdão em Cristo Jesus. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.
Por ainda haver tanta injustiça neste mundo, por ainda haver pessoas que se afastam da presença de Deus é que vemos tanta violência, guerras, discriminação, tanta pobreza e miséria. Jesus disse que veio ao mundo para que nós tenhamos vida, e a tenhamos em abundância. Por isso, queremos pedir a Deus tenha pressa em enviar o Reino que será justo a todos.
Hoje é sexta-feira santa! O dia da morte do nosso Senhor Jesus Cristo.
Nós confessamos que cremos no trino Deus, que é Deus no Pai, Criador; no Espírito Santo, o Deus presente, dinâmico e consolador; e no Filho, Jesus Cristo, que era homem e Deus.
O nosso Deus se fez ser humano, viveu neste mundo, ensinou, curou, deu o exemplo que está registrado nos evangelhos. Mas, ele fez algo que dificilmente conseguimos compreender na nossa limitação de seres humanos: ele entregou sua própria vida!
Vocês já pararam pra se imaginar lá, naquela ocasião, sendo um seguidor, uma seguidora de Jesus?
Do nada, ver aquele homem que se mostrava poderoso em suas curas e sábio em seus ensinamentos, se submeter à morte daquela forma, sem lutar contra os poderes que o oprimiam.
Por quê? Por quê? Deveriam se perguntar as pessoas que o queriam bem. Ninguém entendeu. Ninguém desejou que isso fosse assim. Ele era o mocinho!
E não é uma simples razão. É a maior das razões, a maior das causas da humanidade! Foi por nós que ele fez isso. Ele sofreu tudo o que um ser humano pode sofrer na vida. Passou pelas mais difíceis situações que alguém pode enfrentar. Foi açoitado! Humilhado, cuspiram nele, o insultavam, debochavam da cara dele, o fizeram ele carregar a cruz na qual depois ele foi pregado. Desceram a marreta em pregos que perfuram seus pulsos e seus pés. Ele ficou lá, pendurado, agonizando, até morrer.
Por quê? Por quê? Por nada. Talvez porque era divertido pra alguns mostrar que tinham poder. Talvez porque algumas pessoas se decepcionaram com o mocinho dessa história. Era pra ele ser o forte, o rei poderoso, que iria salvar todo mundo, acabar com os poderosos. E se colocar no poder no lugar deles.
É, mas ele não fez isso. Fez bem o contrário! Ele se rendeu, se entregou. Vocês se imaginam? É Deus se entregando nas mãos da humanidade. A mesma humanidade que clama por vida, mas que matou Jesus, a mesma humanidade que clama por dignidade, mas cuspiu em Jesus, humilhou Jesus, a mesma humanidade que torce pelos mocinhos nos filmes e novelas, mas não consegue se enxergar no lugar do vilão, porque é onde estamos! Somos os vilões desta história.
Mas essa história não tem nada a ver com qualquer novela, ou filme que tenhamos visto, ou que ainda venhamos a ver. Porque as novelas e filmes são criações humanas, feitas para que as pessoas entendam e fiquem satisfeitas com o final, que normalmente é um final feliz.
O protagonista desta história é o próprio autor, regente e diretor! É Deus! E, o mais interessante, é que ele se entrega aos seus inimigos para salvá-los. Quem está aprisionado nesse caso não é quem tem correntes nas mãos, não é quem está sendo açoitado. É justamente quem acorrenta, quem açoita, quem oprime. Aprisionados pelo pecado! Pela cegueira da limitação de serem pessoas pecadoras, que só pensam em si mesmas, no poder, em ser mais, e mais, e passar por cima dos outros.
Jesus mostrou exatamente o contrário. O reino de Deus é o inverso do que pensamos, ou do que queremos que seja.
Cara comunidade, Jesus deixou bem claro: “se quer ser o primeiro no reino de Deus, então que sirva!” Amem uns aos outros, é o maior dos mandamentos, que resume todos em um! Mais que isso: amar os inimigos!
Jesus é o exemplo de tudo o que ele ensinou. Ele não apenas nos deixou palavras, ele nos deixou o exemplo. E o maior de todos os exemplos nós lembramos hoje: ele deu sua vida por nós, seus inimigos, os vilões da história. Sua fala na cruz: “perdoa-os meu Pai, porque eles não sabem o que fazem”. Quem de nós aqui diria isso diante de uma situação como aquela? De humilhação total, de sofrimento, dor?
Ele morreu pra que nós pudéssemos viver. Ele quis mostrar a toda humanidade o jeito certo de viver neste mundo, no amor, respeito, e quando ele dá sua vida na cruz nos mostra claramente que não sabemos amar as pessoas.
Mas, ele sabe que nós somos assim, foi ele que nos fez, então, ele conhece bem sua criação. Mas, ele é um Deus de bondade, um Criador que dá autonomia à sua criação. Ele deixa que façamos o que queremos com a nossa vida. Mas, em ações como as de Jesus, Ele dá o exemplo de como devemos viver. Por isso é importante que nos voltemos pros ensinamentos da Bíblia, da Igreja e da vida em comunidade.
Hoje é sexta-feira santa, dia de morte. Mas é dia de vida, porque, como ouvimos antes, Jesus morreu para que todos e todas nós pudéssemos viver.
0 Comentário(s)
0

Você pode gostar

Deixe um comentário