Home Esporte Valendo a liderança do Grupo A7 da série D, Campinense e Jacupiense se enfrentaram:

Valendo a liderança do Grupo A7 da série D, Campinense e Jacupiense se enfrentaram:

por Nilton Castelo

Valendo a liderança do Grupo A7 da série D, Campinense e Jacupiense se enfrentaram no estádio o Amigão. Os quase 2.286 torcedores de uma só equipe, viram, no dia das mães, não só a presidente da federação Paraibana de Futebol (Michele Ramalho)  ganhar flores, mas também, um Campinense Clube apático em campo.

A equipe do Jacupiense começou pressionando, tentando fazer o gol logo nos minutos iniciais. Isso foi constado aos 3 minutos quando da cobrança do segundo escanteio por Danilo Rios que resultou na primeira chance desperdiçada pelo centro avante Marcelo Nicácio que encontrou o Wagner Coradin bem colocado (17/119).

 As jogadas de Danilo Rios, sobre tudo de bola parada, era um “deus nos acuda” para a zaga do Campinense. Nesse lance aos quatro minutos, quase sai um gol olímpico.

O Campinense até que tentava esboçar alguma reação. Aos 12 minutos, a finalização dessa tabela entre Vitor Maranhão e Chaveirinho mostrava uma raposa mal das pernas em campo (28/119).

Na tentativa de melhorar as coisas para os lados da raposa, o Técnico Diá tira Chaveirinho e coloca  Negrete que estando fora de forma não ajudou muito (38/119)

Deu pra ver que a pressão do Leão do Sisal aumentava. Ele se mostrava mais forte que a raposa.

                                                             GOOOLLL

A cobrança de falta  que bateu em Vitor Maranhão e saiu para a linha de fundo,  se transformou em mais  um escanteio cobrado sempre no primeiro pau, por Danilo Rios. Na confusão da bola na área o gol aconteceu  e o Matteus  se machucou, levando a torcida a achar que seria tudo, menos o gol. A torcida se enganou Matteus foi quem fez o gol (até rimou): 1 x 0 para a Jacuipense (41/119)

E quem tanto preocupava a zaga da raposa, o meio campista Danilo Rios, aos 30 minutos sai de campo machucado.

As duas equipes não mostravam um bom espetáculo e o arbitro Roger Gular Do Rio Grande do Sul contribuía, com as diversas paralisações (55-56/119).

Alem de não estar no seu dia de motivação, o Campinense era sempre parado com faltas quando tentava chegar até o goleiro Jordan  (57/19)

O jogo esfriou.  O campinense não tinha domínio da bola e perdia as jogadas, como essa roubada de bola de Lourival sobre Erivan (60 -74/119).

E a raposa termina o primeiro tempo sob as vais da galera.

 

SEGUNDO TEMPO

O campinense Clube voltava para o segundo tempo com a impressão de que tudo iria mudar, quando aos 2 minutos  através dessa jogada em que Negrette passa para ferreira que tenta invadir passando para Erivan que abre para João Paulo que ao invés de chutar para o gol,  solta cruzado para Lopeu que desperdiça a chance do empate da Raposa(86/119).

Com a entrada de Yerien no lugar de Richardson aos 10 minutos o Campinense  ganha um melhor volume de jogo (91/119)…

…mas as chances foram sendo desperdiçadas (94/119)…

… de modo que terminou assim:

Campinense 0, Jacuipense (lider do grupo A7 da série D) 1.

O Técnico Francisco Diá falou com a imprensa tentando explicar a derrota e citando que fica por conta da diretoria, a sua permanência no Campinense Clube;

Também falaram foram: o Técnico do Jacuipense Jonilsom Veloso e o autor do gol Matheus.


Créditos: Jatair Albuquerque

0 Comentário(s)
1

Você pode gostar

Deixe um comentário