Home Falando com Deus LIBERTE-SE DA AVAREZA!!!!!!

LIBERTE-SE DA AVAREZA!!!!!!

por Sônia Alves
Alguém da multidão lhe disse: “Mestre, dize a meu irmão que divida a herança comigo”.
Respondeu Jesus: “Homem, quem me designou juiz ou árbitro entre vocês? ”
Então lhes disse: “Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens”.
Então lhes contou esta parábola: “A terra de certo homem rico produziu muito bem.
Ele pensou consigo mesmo: ‘O que vou fazer? Não tenho onde armazenar minha colheita’.
“Então disse: ‘Já sei o que vou fazer. Vou derrubar os meus celeiros e construir outros maiores, e ali guardarei toda a minha safra e todos os meus bens.
E direi a mim mesmo: Você tem grande quantidade de bens, armazenados para muitos anos. Descanse, coma, beba e alegre-se’.
“Contudo, Deus lhe disse: ‘Insensato! Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida. Então, quem ficará com o que você preparou? ’
“Assim acontece com quem guarda para si riquezas, mas não é rico para com Deus”.”Lucas 12: 13,21″.

  Quando Jesus responde ao homem, que se sentia lesado na herança: “quem me constituiu a mim em juiz ou partidor sobre vós outros?“, mostra-se muito coerente com sua missão na Terra. Viera para ensinar aos homens as leis divinas, sem as quais, esta humanidade não se aperfeiçoa, não encontrando paz e felicidade. Não lhe cabia fazer o que cabe aos homens, o que é de sua responsabilidade, que é enfrentar e resolver os problemas da vida material, a fim de se desenvolver.
E quando diz a todos: “Guardai-vos e acautelai-vos de toda avareza, porque a vida de cada um não consiste na abundância das coisas que possui”, Jesus demonstra a pouca importância da obtenção dos bens materiais para o aperfeiçoamento do Espírito imortal, que reencarna na Terra, tanta vezes quantas forem necessárias para seu adiantamento espiritual.
A importância desses bens está no uso que se faz deles, criando benfeitorias, riquezas, para muitos e não somente para satisfação de quem os possui.
  Aquele que se preocupa em ser antes de Ter, valoriza a vida por tudo que ela oferece, abrindo-se ao viver, ao participar, ao dar, ao contribuir, ao receber, interessado no que está ao seu redor. Coloca sua felicidade em bem viver, tendo bens ou não, o que nos lembra Paulo de Tarso, quando , no fim de sua vida, envelhecido e alquebrado pelas muitas privações, disse: “Sei viver na abundância e sei viver na penúria.”
Usufruir, pois, dos bens que se tem, poucos ou muitos, sem prender-se a eles, usando-os em coisas úteis a si e aos outros, porque sabe que , em qualquer situação continua sendo a mesma pessoa, um ser em progressão contínua, colocando-se acima desses bens materiais, mas não acima das outras pessoas, às quais valoriza tanto quanto valoriza a si próprio, deve ser a meta de todos nós.
Quem procura ser, vê em quaisquer experiências, desafios a serem vencidos, concorrendo consigo mesmo, nos progressos realizados, estando sempre preparados para novos desafios.
Aquele que coloca sua felicidade nos bens materiais, pensa que é o que tem, que sua importância decorre do que possui, que ser é ter seja lá o que for : dinheiro, propriedades, ações, aparelhos eletrônicos, carros, etc.
Quem tem em abundância, coloca a sua segurança no que tem, considerando-se feliz na superioridade que julga ter sobre os outros. Por isso, geralmente, são desconfiados em relação aos outros, dificultando os relacionamentos pessoais.
Por isso, o ensino de Jesus continua atual, demonstrando na parábola que quem entesoura para si não é rico para Deus, nem para ele mesmo, uma vez que a morte o faz deixar seus tesouros.
“A vida do homem não consiste na abundância daquilo que possui, mas na abundância dos benefícios que esparge e semeia, atendendo aos desígnios do Supremo Senhor.” *
0 Comentário(s)
3

Você pode gostar

Deixe um comentário