Home Esporte Guarani cai de produção no segundo tempo, tome virada em entra no Z4

Guarani cai de produção no segundo tempo, tome virada em entra no Z4

por Mauricio Camargo

Após um primeiro tempo promissor, o Guarani caiu de ponta a cabeça na etapa final e amargou uma derrota de virada para o Brasil de Pelotas por 2 a 1 em jogo realizado nesta terça-feira à noite no estádio Brinco de Ouro e válido pela Série B do Campeonato Brasileiro. Com cinco pontos ganhos e na zona do rebaixamento, o foco será na busca da reabilitação na quinta-feira contra o Atlético-GO, na casa do adversário. Na oportunidade, a equipe não terá Arthur Rezende, suspenso.

Jogo aberto e com duas equipes dispostas a tudo. O campeonato obriga a deixar a cautela de lado. O Guarani tentou empreender forte marcação, mas foi surpreendido pelo adversário, que fazia o cerco logo na saída de bola e isso deixava os zagueiros bugrinos com alto índice de erros, especialmente o beque Xandão. Em contrapartida, Deivid parecia um pouco perdido sem o auxilio de Ricardinho, mais solto para encostar nos armadores bugrinos.

O premio pela ousadia aconteceu de modo rápido. Após troca de passes, Ricardinho arrancou com a bola e entregou para Felipe Amorim, autor de chute rasteiro e seco e que balançou as redes.

A reação do time Xavante foi a de buscar mais ofensividade. A bola era trabalhada pelas laterais e o Guarani tinha dificuldades em bloquear a ofensividade tanto de Bruno Paulo como também de Marcinho, que aproveitavam os passes errados da defesa bugrina. O quadro só não piorou graças as defesas de Giovanni. Em contrapartida, as jogadas ensaiadas de bola parada bugrinas só não foram transformadas em gol graças as intervenções do goleiro Carlos Eduardo.

O fantasma da queda de produção retornou ao Guarani no segundo tempo. Sem inspiração, com marcação frouxa e incapaz de articular uma jogada, a equipe foi envolvida pelo visitante, que tinha em Marcinho e Bruno Paulo seus trunfos principais. E o empate surgiu até de forma natural quando Bruno Paulo levantou e Marcinho ganhou de Ferreira e meteu para as redes.

De imediato, a decisão de Vinicius Eutropio foi de abrir o time de uma vez ao apostar em Deivid Souza no lugar do volante Deivid. A estratégia era impedida por um motivo: os erros de passe do alviverde, o que possibilitava o rebote e ameaças ao gol defendido por Giovanni. Para piorar o quadro, Arthur Rezende cometeu falta violenta e foi expulso.

Nos minutos finais, o Guarani não teve ímpeto para pressionar o oponente e ainda tomou o gol da virada aos 44min: Bruno Paulo dominou pelo lado esquerdo e cruzou para o interior da pequena área: Juba dividiu com Xandão e viu a bola entrar para dar números finais à partida.

FICHA TÉCNICA
GUARANI 1 x 2 BRASIL DE PELOTAS

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP)
Data: 28 de maio de 2019, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano Milczvski (PR)
Assistentes: Luis H. Souza Santos Renesto (PR) e João Fábio Machado Brischiliari (PR)
Cartões amarelos: Arthur e Ferreira (GUA); Bruno Aguiar, Sousa, Carlos Jatobá e Murilo Rangel (BRA)
Cartão vermelho: Arthur (GUA)
Gols:
GUARANI: Felipe Amorim, aos 15 minutos do 1º Tempo
BRASIL DE PELOTAS: Marcinho, aos 15 minutos do 2º Tempo, e Juba, aos 44 minutos do 2º Tempo

GUARANI: Giovanni; Lenon, Ferreira, Xandão e Inácio; Deivid (Deivid Souza), Ricardinho e Arthur; Felipe Amorim, Diego Cardoso (Igor Henrique) e Eder Luis (Davó)
Técnico: Vinícius Eutrópio

BRASIL DE PELOTAS: Carlos Eduardo; Ednei, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Sousa; Leandro Leite, Carlos Jatobá (Washington e depois Juba) e Murilo Rangel (Diogo Oliveira); Branquinho, Bruno Paulo e Marcinho
Técnico: Rogério Zimmermann

0 Comentário(s)
2

Você pode gostar

Deixe um comentário