Home Diversos Conheça tudo sobre as sereias:

Conheça tudo sobre as sereias:

por Nilton Castelo

Sereias são uma figura da mitologia grega, presente em lendas que serviram para expor aspectos do mar ou os perigos que ele representa. Quase todos os povos que dependiam do mar para se alimentar ou sobreviver, tinham alguma amostra feminina que enfeitiçava os homens até se afogarem.

Nas lendas elas  são seres metade mulher e metade peixe (ou pássaro, segundo alguns escritores antigos) capazes de atrair e encantar qualquer um que ouvisse o seu canto.Viviam em rochedos entre a  Vila De Capri e a costa da Itália e em uma certa ilha do mediterrâneo.

Os marinheiros que eram atraídos pelo seu canto e se aproximavam o bastante para ouvir seu belíssimo som, descuidavam-se e afogavam-se.

Em geral as sereias são consideradas filhas do deus rio Aqueloo e da musa Melpômene ou de Terpsícore. Homero afirmou que elas podiam prever o futuro, o que condiz com divindades nascidas de Gaia.

Elas participam da lenda de Odisseu e dos Argonautas, nos dois casos eles resistiram ao encante do canto das sereias. Os argonautas, por causa da música de Orfeu, e Odisseu por causa  de ser amarrado ao mastro e ordenar à tripulação tapar os ouvidos com cera para não escutarem o canto.

Alguns mitos sobre elas dizem que seriam mulheres que ofenderam a Deusa Afrodite (deusa da beleza e do amor), e como castigo foram viver em um ilha isolada.

As sereias eram representadas como grandes pássaros com cabeça e busto de mulher e também com presas no lugar dos dentes junto a orelhas enormes cheias de bolinhas. Podemos encontrar sua figura presente em frisos, monumentos fúnebres, vasos da cultura grega, estatuetas, jóias entre outras obras. Na cultura comtemporânea as sereias representam o sexo e a sensualidade.

Em nossos dias, utiliza-se ainda a expressão “canto da sereia” que designa algo que tem grande poder de atração em que as pessoas caem sem resistência.

Na literatura moderna, as sereias inspiraram muito poemas e numerosas obras, como O Silêncio das Sereias, de Kafka (1917), A história da sereia, de E.M. Forster (1947), As sereias de Titã, de Kurt Vonnegut (1959), entre muitas outras!

 

0 Comentário(s)
3

Você pode gostar

Deixe um comentário