Home Esporte Betão Alcântara: Chegou chegando ao Azulão:

Betão Alcântara: Chegou chegando ao Azulão:

por Nilton Castelo

Foi um talentoso meio campista e se tornou um treinador vitorioso

Por Marcio Barreto
Osvaldo Cruz, SP.
08/05/2019

“Se eu não acreditasse que é possível a classificação para a segunda fase e depois buscar o acesso à Série A3 não teria vindo para o Osvaldo Cruz.”

“Se almeja atingir uma posição mais elevada, deve, antes de obter a vitória, dotar-se da convicção de que conseguirá infalivelmente”, Napoleon Hill.

E a história de Carlos Roberto Cardoso de Alcântara (mais conhecido como Betão Alcântara) com o Osvaldo Cruz Futebol Clube não poderia ter começado melhor. Em entrevista coletiva na manhã de ontem, terça-feira 7, Betão Alcântara respondeu uma pergunta sobre a real possibilidade do Azulão se classificar à próxima fase do Paulistão da Segunda Divisão assim: “Se eu não acreditasse que é possível a classificação para a segunda fase e depois buscar o acesso à Série A3 não teria vindo para o Osvaldo Cruz”. Chegou chegando ao Azulão!!!

Betão Alcântara ganhou espaço e respeito no futebol há quatro décadas, atuando como atleta e depois treinador, e nos últimos anos vem sendo um profissional de destaque em muitos times. Ano passado, em 2018, Betão levou o Sport Club Atibaia ao acesso à Série A2. Em 2016, conquistou o acesso à Série A2 com o Rio Preto e comandou o Fernandópolis da Segundona para a Série A3.

Sua trajetória como atleta começou no XV de Jaú, em 1979, e logo sua habilidade o levou para a Seleção Brasileira Sub-20, depois ao América (México), CSA (Alagoas), Atlético-PR, Votuporanguense, Ferroviária, Bragantino, Honda (Japão), Yokohama Marinos (Japão), Comercial e Botafogo – ambos de Ribeirão Preto, Bandeirante de Birigui e encerrou a carreira no CSA, em 1995. Conquistou títulos e acessos pelo caminho.

Sua grande exposição à mídia explica-se pelo fato de dirigentes e torcedores de clubes importantes terem interesse no seu trabalho, uma vez que ele coordena as ações do time dentro de campo e tem visão estratégica para ajudar fora das quatro linhas. Sem falar nas suas qualidades como ser humano: humildade, manso, respeitoso, seguro, tem conhecimento sobre o que faz, esbanja expertise, e sabe aonde quer chegar.

A luta pela vida nem sempre é vantajosa aos fortes nem aos espertos. Mais cedo ou mais tarde, quem cativa a vitória é aquele que crê plenamente – Eu conseguirei!

Betão, que sua passagem pelo Azulão seja repleta de conquistas e felicidades.

0 Comentário(s)
1

Você pode gostar

Deixe um comentário