Home Esporte Após estreia pela Ponte, Giovanni valoriza força defensiva da Macaca e confia em evolução no ataque para fazer um jogo melhor diante do Corinthians

Após estreia pela Ponte, Giovanni valoriza força defensiva da Macaca e confia em evolução no ataque para fazer um jogo melhor diante do Corinthians

por Mauricio Camargo

O lateral-esquerdo Giovanni estreou pela Ponte Preta no empate em 0 a 0, contra o time da Ferroviária, em Araraquara. Para o jogador, a equipe iniciou bem o jogo e, apesar da queda de rendimento, a perspectiva é de melhora. “No primeiro tempo tivemos chances claras de gol, fizemos um bom jogo. No segundo tempo ficou uma partida de ataque e contra-ataque e isso beneficiou a equipe adversária, que já está fisicamente melhor. Não conseguimos ter a posse de bola, com a uma criação mais cadenciada, que privilegia um jogo mais técnico, e nós temos jogadores com essa característica”, afirma.

O lateral destaca a boa atuação defensiva. “Podemos ressaltar que já são dois jogos sem tomar gols, e com o final da temporada passada já somam seis jogos. Isso é um ponto positivo, mas sabemos que na parte da criação nós precisamos melhorar muito. Precisamos crescer, criar mais jogadas, triangulações, porque isso a equipe está deixando a desejar, mas nós jogadores estamos nos cobrando quanto a isso”, reforça.

O jogador acrescenta que os gols pontepretanos vão acontecer. “Não podemos trazer essa pressão externa (de fazer os gols) para dentro de campo. Temos que ter confiança, saber que as coisas vão caminhar e vamos fazer por merecer. Quando menos se cria, menos se faz. Quando começarmos a criar mais, ter um jogo com mais qualidade, naturalmente vão sair os gols”, confia.

Para Giovanni, apesar da dificuldade de enfrentar o Corinthians – que tem um empate e uma derrota no Paulistão – a Ponte pode equilibrar a pressão adversária, para sair de São Paulo, no sábado (26) com um bom resultado. “Vai ser difícil para as duas equipes. Eles dentro de casa, com a torcida, irão querer se impor, mas sabemos também que soubermos usar esse fator contra eles, pode ser preponderante para nós. Esperamos fazer um grande jogo lá, marcar bem a equipe deles, criar outras alternativas, para fazer os gols que estão faltando”, ressalta o lateral, que pontua.

“É difícil vencer o Corinthians lá, mas não é impossível. São onze contra onze, sabemos da força deles em casa, com a presença da torcida, mas podemos vencer. Já venci com outras equipes e sabendo marcar bem e tendo essa tranquilidade e criatividade, teremos chances”, enfatiza.

Giovanni também comenta que, se houver possibilidades no ataque, vai buscar ajudar. “Fiz seis gols na temporada passada. Era um jeito diferente de jogar. Eu tinha um pouco mais de liberdade e jogava em alguns momentos até como um ponta e nesse momento estou tendo que ter um resguardo maior na parte defensiva. Claro que o Mazola também me dá liberdade de fazer ultrapassagens, jogadas ofensivas, até no segundo tempo teve uma jogada em que dei um passe de cabeça para o Thalles e quase saiu o gol. Quem sabe nesse jogo eu possa entrar na área marcar um gol novamente”, comenta o atleta, que ainda não sabe se entra como titular diante do Corinthians.

“O professor tem promovidos algumas mudanças. Não sei se estarei entre os titulares, mas quem estiver dentro de campo dará o melhor. Estão todos preparados para ajudar a Ponte e

esperamos fazer um bom jogo, porque precisamos vencer. Cada um brigando pelo seu espaço, respeitando o companheiro e quem o professor optar a equipe vai estar bem escalada para fazer o melhor”, conclui.

0 Comentário(s)
0

Você pode gostar

Deixe um comentário