Home Esporte Afastado dos gramados, Douglas Marques utiliza experiência para ajudar fora de campo; médico do clube detalha o quadro do atleta e faz alerta à população

Afastado dos gramados, Douglas Marques utiliza experiência para ajudar fora de campo; médico do clube detalha o quadro do atleta e faz alerta à população

por Marcelo Sá

(Texto e foto: Evandro Pelligrinotti / XV de Piracicaba)

O XV de Piracicaba ainda não sabe quando voltará a campo de forma oficial, mas, mesmo assim, os treinamentos em campo continuam. Fora das quatro linhas, por tempo indeterminado, o zagueiro Douglas Marques segue colocando sua experiência a serviço do clube, como ele destacou em entrevista coletiva online, realizada na tarde da última terça-feira, 6, que contou ainda com o médico do clube, doutor José Roberto Alleoni, e com o executivo de futebol Ramon Bisson.

O encontro virtual foi agendado no intuito de externar o atual quadro clínico do atleta. “No dia 28 de janeiro, o Douglas apresentou um mal-estar e um pouco de febre. Imediatamente, como sempre fazemos nesse tipo de situação, isolamos o jogador e o encaminhamos para que fizesse o exame de Covid-19. O resultado foi positivo. Após o término do período de isolamento, também como sempre é feito, repetimos os exames que fazemos pré-competição, que são o teste de esforço, eletrocardiograma, e foi aí que apareceram algumas alterações no coração dele”, comentou Alleoni.

“A partir disso, ele foi encaminhado a um cardiologista, que, por sua vez, solicitou novos exames, mais precisos. Foi constatada uma inflamação na musculatura do coração, o que pode ocasionar uma arritmia e levar à morte súbita ao praticar uma atividade física. Não temos o motivo exato do que provocou essa alteração, se foi o fato de ele ter contraído a Covid-19 ou não. Essa é uma doença nova, portanto, que ainda não temos muita experiência”, continuou o doutor, antes de prosseguir comentando as diretrizes tomadas pelo departamento médico do Nhô Quim.

“Com os resultados dos exames em mãos, tanto o doutor Davi (Pelai) da Unimed quanto o médico que o consultou em São Paulo, decidiram pelo afastamento do atleta de qualquer atividade física. Provavelmente, quando for computado três meses de afastamento, os exames serão refeitos”, falou Alleoni, que aproveitou o caso para fazer um alerta. “Reforço à toda população, quer seja atleta de alto rendimento ou amador, para que se atente à essa questão da necessidade de procurar um cardiologista novamente, assim como deve ser feito regularmente, pós-período de recuperação da Covid-19. Isso, que é feito no clube, é imprescindível para evitar problemas sérios no retorno a qualquer prática esportiva”, enfatizou. O zagueiro comentou a situação.

“Aqui no XV sempre nos trataram da melhor maneira possível. Eu sou uma pessoa muito positiva e sigo procurando ajudar. Hoje, não posso contribuir em campo, mas estou no clube todos os dias, e os atletas, o Ramon, o Moisés (Egert, técnico), o Ricardo (Moura, diretor de futebol), enfim, todos também estão me ajudando a lidar com essa situação. Eu fico até um pouco emocionado, porque todos sabem a vontade que tenho em treinar e jogar, porém, como eu disse, estou procurando contribuir de outra forma e isso tem me dado um conforto maior. Tenho certeza que logo ficarei bom”, falou Douglas Marques, que está com 35 anos.

Bisson, por sua vez, reforçou os cuidados que o clube tem tomado no combate à Covid-19. “Tivemos sim alguns casos positivos, mas, felizmente, nenhum surto. Temos feito tudo que está ao nosso alcance, de forma bastante séria, seguindo os protocolos médicos, para minimizarmos os casos positivos. Seguimos os testes semanais, e orientando os jogadores sobre os cuidados que todos, sendo do futebol ou não, devem tomar, como o uso de máscara, álcool gel, distanciamento social, entre outros. O XV tem dado todo o suporte médico e estrutural para que eventuais casos positivos sejam tratados e não aconteça um surto”, enfatizou.

 

 

0 Comentário(s)
1

Você pode gostar

Deixe um comentário