Home Falando com Deus A OPORTUNIDADE DA NOSSA VIDA;

A OPORTUNIDADE DA NOSSA VIDA;

por Sônia Alves

Nossa vida é marcada por oportunidades aproveitadas ou jogadas fora. Muitas vezes pensamos: “Ah, se eu tivesse a chance que aquela pessoa teve…” Mas por favor, pare de se comparar! Você é quem Deus quis que você fosse.

Jerusalém teve a chance (oportunidade única) e não aproveitou. Vejamos o que Jesus disse:

“Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedrejas os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram! Eis que a casa de vocês ficará deserta. Eu lhes digo que vocês não me verão mais até que digam: ‘Bendito o que vem em nome do Senhor'” (Lucas 13:34,35).

O povo não aproveitou o tempo da visitação. Hoje nós temos a mesma oportunidade. Quantas pessoas jogaram fora e estão sofrendo as consequências?

Certa vez, Jesus encontrou dez leprosos. A vida daqueles homens era terrível. Além da doença que ia os matando aos poucos, eles viviam fugindo desprezados, humilhados – imagine as feridas da alma daqueles homens! Mas, um dia, eles tiveram a grande oportunidade da vida! Eles ouviram dos milagres que Jesus fazia e clamaram por misericórdia.

Podemos não ser leprosos, mas todos nós temos áreas que precisam do poder de Deus! Está escrito:

“A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galiléia. Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz: ‘Jesus, Mestre, tem piedade de nós!’ Ao vê-los, ele disse: ‘Vão mostrar-se aos sacerdotes’. Enquanto eles iam, foram purificados. Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano. Jesus perguntou: ‘Não foram purificados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este estrangeiro?’ Então ele lhe disse: ‘Levante-se e vá; a sua fé o salvou'” (Lucas 17:11-19).

Assim que clamaram, Jesus mandou se apresentarem aos sacerdotes. De acordo com a lei de Moisés (em Levítico 13), eles tinham que ser examinados e, caso a cura fosse confirmada, eles poderiam voltar à sociedade. Isso mostra que o milagre precisa de fé e obediência:

Versículo 14: “Enquanto iam, foram curados”;

Versículo 15: Mas só um deles voltou para agradecer a Jesus!;

Versículos 16 e 17: Jesus fica decepcionado, não só pela ingratidão, mas pelo desinteresse daqueles nove homens em segui-lo.

Já aquele homem que voltou, queria o abençoador. “Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu”. Detalhe: ele era samaritano – povo inimigo dos judeus. Ele estava disposto a enfrentar preconceito e as tradições religiosas para seguir o Filho de Deus.  Jesus, então, finaliza: “Levante-se e vá; a sua fé o salvou” (Lucas 17:19).

O homem recebeu a salvação! Os outros se livraram da lepra, mas continuaram perdidos, sem Deus! Vejamos o que o apóstolo Paulo escreveu: “Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno” (2 Coríntios 4:18).

0 Comentário(s)
4

Você pode gostar

Deixe um comentário